Quais são as Funções da Linguagem?

29 out

Agora que você já está por dentro do significado de “Funções da Linguagem”, que tal aprender um pouquinho mais sobre cada uma delas?

 

Lembre-se! Ao todo são SEIS funções, eim!

 

 

 

FUNÇÃO FÁTICA

Essa função é usada a fim de estabelecer um primeiro contato com outra pessoa – ou mesmo romper esse contato. Podemos dizer que expressões como “oi”, “olá”, “alou”, “tchau” são exemplos da Função Fática.

Exemplo 1)

Como podemos ver no exemplo acima, a Função Fática aparece nas expressões “Olá”, “Como vai” , “Tudo bem”.

FUNÇÃO REFERENCIAL

A principal intenção dessa função é informar o interlocutor, fazendo referência a pessoas e objetos a fim de levar mais conhecimento sobre determinado assunto. Suas características são o uso de uma linguagem denotativa, objetiva – para evitar a adjetivação, ou seja, utiliza a linguagem encontrada no dicionário; além disso, é informativa, narrativa e descritiva.

Exemplo 1)

“A escola conta com amplas salas de aula, biblioteca, laboratórios de ciência e informática, quadra poliesportiva, playground e cantinas.”

Exemplo 2)

Nos exemplos colocados acima, a Função Referencial aparece ao passo que temos uma frase e um anúncio trazendo informações sobre uma escola e uma casa, respectivamente.

FUNÇÃO EXPRESSIVA

Essa função, também conhecida por “emotiva”, é uma das mais importantes, pois é ela que permite que o ser humano expresse a sua natureza afetiva, humana e emocional. É através dela que o sujeito que se comunica expressa seus estados emocionais, suas opiniões e suas atitudes. A Função Expressiva tem como intenção manifestar a atitude do locutor em relação ao conteúdo da sua mensagem, além disso, ela expressa opiniões, exclamações e sentimentos dele para/com o mundo que o cerca. Essa função situa o sujeito na sua individualidade, pois revela a sua subjetividade – diferente da Função Referencial, que é marcada pela objetividade. Podemos encontrar essa função, apesar de caracterizada pela emoção e pela expressão de valores, opiniões e sentimentos, em jornais e revistas – nesse caso, ela está presente em manifestações dos jornalistas que comentam e interpretam fatos e acontecimentos publicados nesses meios a fim de informar o cidadão.

Exemplo 1)

Podemos encontrar exemplos da Função Expressiva em artigos de opinião, onde o jornalista se expressa ao analisar determinado acontecimento que ganhou notoriedade publicamente. Essa função é demarcada pelo uso da linguagem em 1º pessoa e expressões que marcam a opinião do autor, como “acho que”, “acredito que”, “penso que”. Essas situações podem ser encontradas no site da Zero Hora, na seção Opinião, para isso basta você clicar aqui.

Exemplo 2)

a) Eu acho que você fez o trabalho de maneira errada! (1ª pessoa)

b) Aquele rapaz é muito inteligente! (3ª pessoa)

c) Todo ator é extrovertido. (3ª pessoa)

FUNÇÃO CONTATIVA OU IMPERATIVA

O principal objetivo dessa função é persuadir o interlocutor através de formas verbais imperativas, de pronomes (pessoais e possessivos) de 2ª pessoa, a fim de construir uma relação dialogal e interpretativa. Essa função surge ao darmos ordens a outra pessoa, ao aconselharmos alguém ou mesmo quando sugerimos, interrogamos ou convocamos algo ou alguém. Além de utilizarmos muito essa função no dia a dia, podemos encontrá-la também (e principalmente) em peças publicitárias.

Exemplo 1)

O anúncio do canal MTV é um interessante exemplo da Função Conativa ou Imperativa, pois ele dá a ordem “Coma” ao interlocutor.

FUNÇÃO METALINGUÍSTICA

Essa função tem total importância quando precisamos resovler um problema de compreensão, já que ela nos esclarece o significado das palavras.

Ela está presente tanto quando encontramos o significado de uma palavra da Língua Portuguesa como quando traduzimos o significado de uma palavra de língua estrangeira para a nossa língua em um texto. É com essa função que precisamos o significado de um código (palavra, símbolo, signo) para garantir que não haverá ambiguidade na mensagem emitida.

Exemplo 1)

comunicação
co.mu.ni.ca.ção
sf (lat communicatione) 1 Ação, efeito ou meio de comunicar. 2 Aviso, informação; participação; transmissão de uma ordem ou reclamação. 3 Mec Transmissão. 4 Relação, correspondência fácil; trato, amizade. 5 Sociol Processo pelo qual idéias e sentimentos se transmitem de indivíduo para indivíduo, tornando possível a interação social. 6 Mil Meios para conservar as relações entre diversos exércitos ou corpos de exército que operam conjuntamente. 7 Lugar por onde se passa de um ponto para outro. 8 Ret Figura que consiste em o orador tomar o auditório por árbitro da causa que defende, mostrando-se disposto a conformar-se com o que venha a ser decidido. 9 Figura pela qual o advogado, objetivando provar a improcedência de uma imputação, mostra que, de acordo com os argumentos do acusador, diversas pessoas e até ele próprio estariam incursos nela. C. assíncrona, Inform: transmissão de dados entre dispositivos que não é sincronizada com um relógio, mas sim efetuada quando os dados estão prontos. C. de dados seriais, Inform: V transmissão de dados seriais. C. dos santos: participação dos méritos das obras dos justos e santos; comunhão dos santos. Dar comunicação para: dar acesso a; proporcionar uma passagem para.

No dicionário encontramos a Função Metalinguística exposta em todas as suas páginas, ou seja, cada verbete e cada significado são um exemplo dessa função. O objetivo é explicar o significado de um vocábulo para quem não o compreende.

FUNÇÃO POÉTICA

Graças a Função Poética o sujeito que comunica é capaz de construir formas de expressão marcadas pelo desejo estético. Essa função tem como objetivo produzir um efeito estético agradável, ser conativa, ou seja, ser plurissignificativa, polissêmica. Podemos encontrar essa função em produções literárias e artísticas ou mesmo em títulos de revistas que visam impressionar o leitor.

Exemplo 1)

Os poemas de Mário Quintana trazem a Função Poética em sua estrutura. Os versos são simétricos e possuem rimas, a fim de  criar uma estética harmônica e bela.

É através das Funções da Linguagem que podemos construir diferentes tipos de mensagens. Cada um deles representa, portanto, uma intenção de comunicação.

Fonte: Apostila As Funções da Linguagem – Professor Ernani Cesar de Freitas para a disciplina de Português para Comunicação (06/08/2012)

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: